Uma breve biografia sobre a autora

.....Anne Rice cresceu em New Orleans vivendo num espectro de estimulação física e artística. Ela foi criada de um jeito diferente e exposta a grandes ideais que deram-na um apurado senso de auto-valorização. Sua imaginação desenvolveu-se e populou um mundo de fantasia, usando vários elementos do mundo do mistério e sobrenatural. No entanto, seu senso de nuance e sua herança sulina e irlandesa teve influencia suficiente no seu estilo para torná-la uma
grande escritora. Os eventos dramáticos que aconteceram em sua vida resultaram numa riqueza emocional que recheia suas obras e cativa muitos leitores.

.....Anne experimentou uma série de perdas em sua vida, incluindo a morte de sua mãe, que chegou a ameaçar sua própria saúde e paz. Ela sentia vontade de se render ao desespero tanto quanto a necessidade de resistir, paralelamente ela possuía o desejo de estudar, numa era em que tais valores eram estranhos a pessoas com a sua idade. Desde a infância, ela sentia-se diferente das outras crianças, nunca se encaixando em espectativas sociais. Ela variava entre a vontade de ser aceita e a vontade de ser ela mesma. Toda vez que se acertava, tornava-se mais forte, mas a vida mostrava-se mais negra.

.....Quando tinha 20 anos de idade, ela escreveu histórias sobre sexo e erotismo, fascinada com a liberdade da experiência masculina e com suas próprias qualidades masculinas. E então outra tragédia aconteceu em sua vida: a perda da sua filha de 5 anos; até que ela achou um assunto que unisse dor, intensidade e o imaginário do impacto das experiências da vida e das perdas: o vampiro.

.....Notando a compulsão e a sensualidade da mitologia vampírica, Anne utilizou sua própria intensidade física para delinear as qualidades eróticas. Ela colocou seus vampiros em relacionamentos que andavam em paralelo com a experiência homossexual, exatamente quando ser homossexual significava exibir coragem de políticos pioneiros. Expressando seus desejos pessoais através de metáforas, ela conectou-se com estabelecimento e revolta.

.....Estimulada pelo seu sucesso, Anne explorou outros assuntos pelos quais era obsecada, misturando aspectos da sua vida com valores da vida de seus personagens. Seus próximos dois livros traçaram uma crise estrutural mais uma vez, mas não alcançaram sucesso. Anne teve que optar por seguir instruções de seus editores sobre o que venderia mais ou continuar com suas próprias visões. Desde quando "conformidade" nunca esteve no topo da sua lista, ela decidiu-se pela segunda opção.

.....O trabalho de Anne Rice reflete sua própria vida. Ela procura por clareza de expressão como um meio de estabelecer clareza de valores. Ela utiliza suas "novelas" para aproximar-se, cada vez mais, do contato com a essência da vida, incluindo áreas proibidas pela sociedade. Sua vida dá autenticidade a seus personagens, mas seu trabalho também inclui qualidades místicas. Tendo vivido através de décadas de descontentamento social e possuindo o mecanismo de canalizar em seus textos um sentimento intimista, a biografia de Anne Rice nos convida a ver como os elementos universais e altamente contemporâneos em seus livros pode fazer-nos entender melhor nossas próprias vidas.

Retirado do livro "Prism of the Night" de Katherine Ramsland.
Tradução e Adaptação:
Ernesto Diniz

¤ topo

 

home..

 

Procurar no site

 

LINKS
Quer saber mais sobre
a autora? Visite a
seção de links.

 

NOTÍCIAS
Informações e novidades
sobre a escritora.
Visite a seção de
notícias.

 

 

 

Anne Rice e Stan Rice
Foto: Anne Rice e Stan Rice